Queridos leitores...

No blog Histórias da Sementinha reúno histórias Bíblicas infantis para serem trabalhadas com as crianças, meu intuito é cooperar para que a Palavra de Deus possa chegar às crianças de forma lúdica, eficaz e verdadeira.

As histórias contidas no blog foram coletadas na internet para o meu uso pessoal, com o tempo comecei a postar para deixá-las reunidas de forma a facilitar meu ministério diário, o que começou como uma simples coleção de histórias se espalhou e se tornou útil também para diversas pessoas, sendo mães, pais, avós e ministros do evangelismo infantil.

Estou completamente aberta à sugestões e críticas CONSTRUTIVAS. Se for encontrado no blog qualquer erro de ortografia, irregularidade contra a lei de direitos autorais, ou histórias que estão em desacordo com a Bíblia Sagrada peço que entre em contato comigo para que eu possa imediatamente corrigir, me retratar ou excluir a postagem, peço a compreensão de todos e apesar do meu pouco tempo disponível para a manutenção deste blog, espero que ele seja diariamente um instrumento de bênção na vida das pessoas, principalmente àqueles que possuem pouco ou nenhum recurso para a divulgação do Evangelho de Jesus Cristo nosso Senhor.

Aproveitem as histórias, divulguem e não esqueçam de deixarem mensagens, farei questão de responder a cada uma!

Que Deus abençoe cada visitante! Para todos deixo o Salmo 139.

.

.

21 de julho de 2017

A fornalha de fogo ardente



Vamos ler uma história hoje?
Pode ser a história da fornalha ardente?
Boa! Onde fica?
Fica no capítulo 9 do livro de Daniel!




Na antiga Babilônia vivia um rei muito rico e poderoso. Seu nome era Nabucodonosor. Um dia imaginou uma estratégia que o colocasse acima de tudo e de todos. Mandou fazer uma estátua dele, enorme, do tamanho de um prédio de 12 andares! Para mostrar sua riqueza e brilho mandou cobri-la de ouro!



O rei planejou uma grande festa de consagração com muita música e barulho. Saiu um convite a todos os seus súditos, todas as pessoas importantes e até os governadores foram convocados. Na inauguração todos, principalmente as autoridades, deveriam se ajoelhar, em sinal de reverência.



Quem não cumprisse a ordem seria lançado numa fornalha ardente. Quando saiu a ordem, quando tocaram as trombetas, todos os homens, de todos os povos e línguas e nações prostraram-se por terra e adoraram a imagem de ouro que o rei mandara erguer.




Neste momento, alguns astrólogos invejosos, denunciaram alguns judeus. Disseram ao rei: -Ó rei, vive para sempre! Conhecemos alguns judeus, Sadraque, Mesaque e Abedenego, que não te obedecem. Não prestam culto aos teus deuses, nem se curvaram diante da tua maravilhosa imagem de ouro!




O rei ficou furioso e mandou chamá-los imediatamente. Queria explicações e queriam que eles voltassem atrás. Quando estes chegaram o rei lhes perguntou: -É verdade que vocês não adoram meus deuses, nem se curvaram diante da estátua que mandei erguer?




A ordem foi lida novamente e assim que começasse a tocar a música, todos deveriam se prostrar diante da estátua. Tocaram as trombetas, os pífaros, as cítaras, os saltérios, as harpas e as muitas flautas, mas Sadraque, Mesaque e Abedenego não se curvaram e permaneceram em pé.



O rei ofendido vociferava. -Quero ver que deus vai vos livrar das minhas mãos. Eles responderam: -Não precisamos nos defender diante de ti. Só a um Deus verdadeiro e só nos curvaremos diante deste Deus. Se Ele quiser, nos livrará das tuas mãos. Se Ele não quiser, ainda assim, só prestaremos culto a ele.



O semblante do rei se alterou de tão furioso que estava. Mandou aquecer a fornalha sete vezes mais que de costume. Ordenou que os soldados mais fortes do seu exército amarrassem os três e os jogassem na fornalha em chamas.



Os três amigos foram amarrados com seus preciosos mantos e turbantes. A fornalha estava tão quente que os soldados que foram jogá-los na fornalha não aguentaram as chamas da fornalha e morreram ali mesmo. Sadraque, Mesaque e Abedenego porém, caíram amarrados na fornalha.



Logo depois, Nabucodonosor, alarmado, viu algo que não conseguia acreditar. Perguntou aos seus conselheiros: -Não foram três homens amarrados que jogamos na fornalha? Vocês também vêem quatro homens passeando livres? eles respondera: -Sim, ó rei, e o quarto parece um deus!


Então o rei Nabucodonosor caiu em si e gritou de longe: -Servos do Deus Altíssimo, Sadraque, Mesaque e Abedenego, saiam daí e venham para cá. Então eles saíram do fogo e chegaram junto ao rei, sem uma queimadura, sem cabelos chamuscados, nada - apenas as amarras se queimaram!



Os conselheiros, os governadores e o próprio rei foram ver de perto, mas nem cheiro de fogo havia neles. Nabucodonosor exclamou: -Louvado seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abedenego, pois enviou seu anjo para livrá-los do fogo. Estes homens valentes desafiaram a ordem do rei e preferiram abrir mão de suas vidas do que adorar outro deus.


Por isso decretou que todo homem de qualquer povo, nação ou língua, que disser alguma coisa contra o verdadeiro Deus, que é o Deus de Israel, seja despedaçado e sua casa transformada num monte de lixo.


Também promoveu os três amigos e os fez governadores da província da Babilônia.



Dá o que pensar, né? Sim, dá o que pensar. Amanhã tem mais!




Visite o site oficial:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recadinho!!!